Em cada bairro ou grupo do facebook há alguém anunciando procedimentos estéticos com valores promocionais, bem abaixo dos praticados por clínicas sérias.

Em sua grande maioria, não são profissionais que oferecem os serviços, mas apenas pessoas amadoras que dizem ter encontrado métodos revolucionários que são capazes de gerar resultados incríveis.

Sejam remédios milagrosos para perca de peso, aplicações de botox que prometem ser permanentes, drenagens linfáticas que irão eliminar toda gordura acumulada ou esfoliações que deixarão o aspecto da pele como o de bebê.

Não é preciso ser especialista no assunto para perceber que estes resultados são irrealistas e tentam ludibriar o cliente para que este opte por realizar os procedimentos nestes locais.

Porém, por que será que, às vezes, é tão mais caro ser atendido por um profissional? Não seria melhor optar pelos mais baratos, ainda que os resultados não ficassem perfeitos?

Neste artigo, vamos pontuar três razões para realizar procedimentos estéticos com profissionais qualificados.

 

Por que realizar procedimentos estéticos com profissionais qualificados?

1 – Evitar erros humanos

Antigamente, muitos esteticistas faziam cursos em um final de semana e já começavam a trabalhar na área.

Ainda que a pessoa tivesse um talento nato, a falta de experiência e de um conhecimento mais profundo levavam ao erro.

Hoje em dia, além de os cursos serem mais duradouros, estimulam a prática assistida, ou seja, com o acompanhamento de um profissional que já atua na área.

Ademais, estas formações são mais específicas, fazendo com que o aluno domine completamente os procedimentos e seja capaz de criar mecanismos para evitar falhas.

Talvez, uma metáfora com outras profissões ajude a tornar mais clara a necessidade de capacitação.

Os enfermeiros têm um grande conhecimento anatômico e, dentre as funções inerentes a sua profissão, são responsáveis por executar várias tarefas que exigem muito cuidado e atenção.

Porém, você confiaria em um enfermeiro para fazer uma cirurgia? Certamente a resposta é não.

Assim como até mesmo um médico pode não ser capaz de encontrar a veia de um paciente com a facilidade que um enfermeiro encontra.

Isto porque são capacitações diferentes, ainda que igualmente importantes, para executar funções distintas.

Da mesma forma, escolher os profissionais estéticos qualificados é garantir que está nas mãos de alguém que domina este procedimento.

 

2 – Uso de equipamentos e materiais de qualidade

Normalmente, pessoas que não são profissionais estéticos não sabem dos riscos e do impacto de usar equipamentos ou materiais de baixa qualidade.

Porém, além de influenciar negativamente nos resultados obtidos pelo procedimento, isso ainda representa um risco enorme para saúde do cliente.

Infelizmente, são comuns relatos de infecções alérgicas, queimaduras e escamações que chegam a gerar feridas, simplesmente pelo fato de que o produto utilizado não era de qualidade, normalmente, vindos de fornecedores sem certificações, ou, em alguns casos, são aplicados estando, inclusive, vencidos.

Outro problema são os equipamentos, normalmente, estes são caros e representam um alto custo para as clínicas estéticas.

Porém, para manter os preços baixos e chamar a atenção do público, muitos destes trabalhadores independentes negligenciam a manutenção dos aparelhos.

 

3 – Sonho que vira pesadelo

Quando procuramos um procedimento estético, buscamos melhorar aspectos da nossa aparência que nos incomodam e se sentir bem com a própria imagem.

Porém, muitos dos que escolhem pessoas que não são capacitadas para realizá-los veem esse sonho se transformar em pesadelo.

Imagine ir realizar uma limpeza de pele e sofrer queimaduras que irão deixar cicatrizes permanentes? Ou, pelo uso de um produto sem procedência, gerar uma infecção que pode resultar em vários problemas de saúde?

Não são raro o caso de pacientes que se encontram nesta situação, por isso, busque sempre profissionais especializados, preferencialmente, que possuam indicação de ex-clientes.

Às vezes, o barato pode sair muito caro.